Dilma destaca avanço do país com o fim da dívida com o FMI

Luana Lourenço, Agência AFP

BRASÍLIA - A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, aproveitou o Dia da Independência para defender o fim da dívida brasileira com o Fundo Monetário Internacional (FMI) e disse que o fim da tutela de organizações internacionais representou um ganho de soberania para o país.

O Brasil hoje é respeitado. Ninguém respeita devedor. Hoje o Brasil não é devedor, é credor, empresta dinheiro para o FMI , disse em entrevista coletiva em seu escritório de campanha.

Segundo Dilma, o Brasil saltou de US$ 21 bilhões para US$ 262 bilhões em reservas desde 2003 e esse crescimento foi traduzido em distribuição de renda.

Perguntada sobre os ataques à sua campanha veiculados durante o programa eleitoral do candidato tucano José Serra, a candidata voltou a afirmar que não pretende baixar o nível do debate .