Candidatos do Piaui pedem voto na Parada da Diversidade

Yala Sena, Portal Terra

TERESINA - A 9ª Parada da Diversidade atraiu candidatos no Piauí que aproveitaram o movimento para fazer corpo-a-corpo e pedir voto. Cerca de 30 mil pessoas participaram da passeata que parou o trânsito de Teresina na tarde desta sexta-feira (27). Os candidatos ao governo do Estado, Geraldo Carvalho (PSTU), e Romualdo Brasil (PSOL) fizeram panfletagem contra a homofobia e defenderam o casamento gay.

Distribuindo material com o título "homofobia é crime! Capitalismo mata", o candidato Geraldo Carvalho abordava o público na parada. Ele garante que o evento é uma oportunidade para efetivar o apoio aos LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros). "O PSTU traz a sua posição para que o eleitor saiba que estamos em defesa dos homossexuais e contra qualquer tipo de opressão", diz.

O PSTU também levou uma faixa gigante em defesa do casamento gay. O candidato Romualdo Brasil defendeu a união civil entre os homossexuais. "Não estamos aqui por oportunismo. Participamos da parada há vários anos e defendemos as bandeiras do movimento GLBTT", disse Romualdo.

A coordenação da Parada fez consulta ao TRE (Tribunal o Regional Eleitoral) sobre o assédio dos candidatos para o evento. O Tribunal autorizou a presença dos candidatos, porém eles não poderiam falar no trio elétrico.

Marinalva Santana, da coordenação da Parada, destacou que este ano a procura foi maior que a do ano passado. "Permitimos a presença dos candidatos, mas proibimos o uso eleitoral do evento", explicou.

O Movimento GLBTT também levou faixa para as ruas de Teresina. A coordenação do evento pede que os gays e lésbicas não votem em candidatos homofóbicos. A parada saiu por volta das 5h30 da tarde e encerrou por volta das 19 horas na praça Pedro II com show musicais.