Serra cobra de Dilma opinião clara sobre presidente do Irã

Laryssa Borges, Portal Terra

BRASÍLIA - O candidato do PSDB à presidência da República, José Serra, condenou nesta terça-feira (17) uma postura classificada por ele como "eleitoral" do governo Lula diante do regime do Irã e cobrou de sua adversária, a petista Dilma Rousseff, uma opinião clara sobre o governo de Mahmoud Ahmadinejad.

O governo Lula defendeu um diálogo mundial com Teerã antes de qualquer aplicação de sanções por eventuais usos suspeitos de armas nucleares, mas também teve rejeitada a proposta de abrigar Sakineh Ashtiani, mulher que foi condenada à morte por adultério.

"Isso é puramente eleitoral. O fato é que o Brasil manifestou durante todo esse tempo carinho, amizade e confiança pelo Irã. Como isso pega mal na opinião pública e estamos em uma eleição, convém confundir de novo a opinião pública e condenar a atitude contra Sakineh. A imprensa Devia perguntar para Dilma porque ela nunca reclamou do Irã e agora diz que o Irã é uma ditadura. Não existe uma palavrinha áspera com relação àquela ditadura fascista feroz", comentou o tucano, que participou em Brasília do XX Congresso Nacional das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos.