PR: no primeiro programa, Osmar usa Lula e Richa esquece Serra

Portal Terra

CURITIBA - Enquanto os candidatos ao governo do Paraná do PDT, Osmar Dias, e do PV, Paulo Salamuni, fizeram questão de, em seu primeiro programa eleitoral de rádio, exibido na manhã desta quarta-feira, vincular suas candidaturas aos candidatos presidenciais de seus partidos, o líder nas pesquisas, Beto Richa (PSDB), não fez nenhuma menção a José Serra, o candidato tucano à presidência.

Osmar apresentou uma mensagem do presidente Lula pedindo votos para ele e para a presidenciável da coligação, Dilma Rousseff (PT). Salamuni, por sua vez, iniciou seu programa, de pouco mais de um minuto, com o pedido de voto da presidenciável Marina Silva (PV).

Repleto de músicas, o programa de Osmar Dias apresentou o candidato como homem que nasceu e cresceu no campo e que conhece a realidade do agricultor paranaense. "É o mais preparado para cuidar do povo do estado, pois já foi duas vezes secretário de Agricultura e duas vezes senador", dizia a propaganda.

O candidato teve apenas uma pequena fala para contar como foi sua infância na roça paranaense. O programa terminou com a mensagem do presidente Lula dizendo que "o Brasil mudou nos últimos anos. O mercado de trabalho cresceu e o poder aquisitivo do brasileiro cresceu junto. Milhões de brasileiros mudaram de vida. Por isso peço para que você vote no Osmar e na Dilma, que são a garantia de que o Paraná e o Brasil continuarão mudando".

Já o candidato do PSDB Beto Richa fez questão de apresentar seu vice, Flávio Arns (PSDB), mas não citou em nenhum momento dos seus 6min48 o presidenciável de seu partido, José Serra. O primeiro programa de Richa, que destacou a liderança do tucano nas pesquisas, foi dedicado a apresentar o candidato, "principalmente para você que é do interior e ainda não me conhece", como disse o próprio candidato, que afirmou ter nascido em Londrina, interior do Estado, onde não repete os índices de intenção de voto da capital.

O programa do tucano ressaltou que Beto Richa foi eleito, por 10 vezes, o melhor prefeito do país, por pesquisas feitas pelo Datafolha, e apresentou, de forma geral, algumas propostas do candidato para segurança e saúde. Lembrou, também, que implantou a primeira secretaria antidrogas do Brasil, quando prefeito de Curitiba, e disse que governará como fez na capital: "não só com planos, mas com metas e prazos".