Padrinhos fortes serão estrelas do horário eleitoral em Minas

Portal Terra

BELO HORIZONTE - Um novo front de batalha se instala na campanha ao governo de Minas Gerais a partir desta quarta-feira. Cada um a seu modo, os candidatos que lideram as pesquisas, Hélio Costa (PMDB) e Antonio Anastasia (PSDB), vão para o tudo ou nada no horário eleitoral gratuito da TV sonhando com a vitória em outubro. O peemedebista tem a seu favor uma média de 20 pontos de vantagem na maioria das últimas pesquisas. O tucano, atrás nas abordagens, vai usar a tela da TV como arma definitiva para tentar alavancar seu nome.

Os dois concorrentes já têm traçada a estratégia de atuação para seduzir o eleitorado mineiro com um ingrediente preponderante e elementar: um competente e pesado jogo de marketing. Somado a isso entram em cena os padrinhos políticos para dar as ordens - Aécio Neves dominando a cena de Anastasia, e o presidente Lula abençoando Hélio Costa.

O PSDB mineiro não esconde, mesmo que nos bastidores, a preocupação com a performance alcançada até agora por Anastasia. Seus tucanos, por isso mesmo, jogam na TV e nos 7 minutos e 50 segundos a que terá direito o candidato toda a esperança de uma recuperação. Foi o próprio Aécio Neves, que também disputa o Senado por Minas Gerais, quem fez questão de divulgar, amplamente, esta semana, o seu recém-adquirido zelo pela propaganda eleitoral.

Em apelo gravado e difundido para a imprensa, pediu aos eleitores mineiros: "é hora de reflexão, de fazer a opção correta. Peço que os eleitores não desliguem a TV ou troquem de canal. É a partir do resultado eleitoral que vai ser construído o seu futuro. Para o bem ou para o mal", diz o ex-governador, em tom entre triunfal e profético. Aécio e seus 80% de aprovação no Estado serão, para surpresa de ninguém, os principais personagens em cena na campanha do candidato tucano.

Anastasia elegeu a cantilena de que a campanha só começa agora, com o início da propaganda eleitoral. "Com o horário gratuito na TV e no rádio é que as pessoas vão poder escolher melhor", tem repetido à exaustão nos últimos dias. Como "cozinheiro" de seu programa, terá o marqueteiro Paulo Vasconcelos, que conhece bem os pratos principais que os tucanos gostam de servir à mesa em Minas. Afinal, já atuou em várias campanhas de Aécio.

Já o almoço peeemedebista, também pronto para ir ao ar às 13h na TV, por 5 minutos, tem como chef o publicitário Duda Mendonça, réu no escândalo do mensalão petista. Será pelas mãos dele que a campanha de Hélio Costa e Patrus Ananias (PT) lembrará ao eleitor, reiteradamente, que o presidente Lula paira sobre a dobradinha mineira.

Coordenador da campanha de Costa, o prefeito Anderson Adauto (PMDB), não doura a pílula na hora de falar do casamento Costa-Duda-Patrus. "Eu fiz tudo o que pude para contratar o Duda Mendonça. Ele sabe fazer campanha. O Hélio é um jornalista, profundo conhecedor de TV. Queria colocá-los juntos e colocamos. São dois ícones em termos de saber usar a TV", afirma. A Patrus, segundo Adauto, cabe a função do bom sujeito, que ostenta a marca da "credibilidade" a completar e acomodar o trio.

Questionado sobre a importância de a coligação "Todos juntos por Minas" ter como pano de fundo o governo federal, o peemedebista se empolga: "eu não queria ser provocado, mas já que você me provocou, vou dizer: se este é um jogo de padrinhos, o nosso é melhor que o do Anastasia. No jogo de padrinhos, o Lula é mais real (que Aécio)".

O prefeito e homem de confiança de Hélio Costa assopra para depois bater na imagem que, segundo ele, foi construída em torno de Aécio Neves. "Não tiro os méritos do Aécio, mas muito da imagem dele foi fabricada pela mídia mineira, num jogo de marketing. Já o Lula é consistência pura."