Dilma defende veículo aéreo não tripulado no combate ao crime

Claudia Andrade, Portal Terra

BRASÍLIA - O uso de veículos aéreos não tripulados, uma tecnologia importada de Israel, seria eficaz no combate ao crime nas regiões de fronteira e até no Rio de Janeiro. A proposta é da candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, e foi apresentada a jornalistas neste domingo (22), um dia depois da invasão de um hotel na zona sul do Rio, ação que teve funcionários e turistas reféns e terminou com dez presos.

A candidata destacou que os VANTs, "veículos usados basicamente em guerra", voam a dez mil metros sem tripulação, têm autonomia "muito grande", de quase 23 horas de voo, e permitem perceber transporte de armas, drogas e movimentações suspeitas. Dilma lembrou que o País tem duas aeronaves do tipo e que pretende ter mais dez em um eventual governo, direcionando uma para o Rio de Janeiro.

Para a candidata, o uso da tecnologia significaria "ir para a profissionalização, sair do amadorismo", pois o VANT "opera na base da inteligência". "O crime tem que ser combatido com a melhor arma possível", afirmou, acrescentando que o veículo seria um elemento importante "para que possamos ter uma Copa em 2014 e uma Olimpíada em 2016 de muita consistência" no Rio de Janeiro.