Volátil, dólar retoma queda, após subir às máximas com exterior e pesquisa

O dólar abriu com viés de baixa no mercado à vista e voltou a cair na manhã desta quarta-feira, 8, aos R$ 3,7638 (-0,08%), após ter renovado máxima ante o real aos R$ 3,7723 (+0,15%) no mercado à vista. O ajuste de baixa decorre do ingresso de fluxo comercial do exportador, depois do fortalecimento da moeda americana sobretudo em relação a divisas de países emergentes e ligadas a commodities.

A correção de alta persiste lá fora e ampara-se na decisão da China de adotar tarifas retaliatórias de 25% sobre US$ 16 bilhões em produtos dos Estados Unidos a partir de 23 de agosto, em resposta à medida equivalente norte-americana.

O petróleo e o cobre em baixa pesam ainda para um dólar mais alto ante divisas emergentes no exterior, segundo um operador de uma corretora de câmbio. Na mínima, o dólar à vista caiu aos R$ 3,7523 (-0,38%).

Os ajustes são limitados por que os agentes domésticos operam em compasso de espera pela pesquisa CNT/MDA sobre intenções de voto em São Paulo, que será divulgada às 11 horas (de Brasília), e poderá dar um norte mais claro para a moeda.

Na terça-feira à tarde, o dólar inverteu o sinal e fechou em alta no mercado doméstico, enquanto a Bolsa caiu com boatos de que o candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, bem visto pelo mercado, teria tido desempenho ruim nessa sondagem.

Se o resultado confirmar as especulações, o mercado poderá estressar. Do contrário, os ativos locais podem passar por ajustes, com possível queda do dólar e elevação da bola.

Na terça-feira à noite, Alckmin refutou rumores que também circularam na sessão vespertina de que poderia ter sido citado na suposta delação do ex-presidente da Dersa Laurence Casagrande Lourenço, denunciado no âmbito da Operação Pedra no Caminho.

A defesa do empresário negou que ele estaria pensando em fazer delação premiada. Nesta quarta, investidores estrangeiros e locais seguem monitorando as informações eleitorais. Na pesquisa do Ibope da última sexta-feira, Alckmin estava à frente de Jair Bolsonaro (PSL) entre o eleitorado paulista.

Na agenda, o Banco Central realiza leilão de 4.800 contratos de swap cambial, equivalentes a US$ 240,0 milhões, para rolagem do vencimento de setembro (11h30).

Mais cedo, a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou julho com alta de 0,33% ante um avanço de 1,26% em junho, informou o IBGE. O resultado veio dentro do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que previam uma alta entre 0,21% e 0,37%, e acima da mediana positiva de 0,27%. No ano, o IPCA acumulou alta de 2,94% e, em 12 meses, de 4,48%.