Ibovespa tem realização de lucros, cai 1,01% e fica abaixo dos 80 mil pontos

Depois de ter acumulado alta de 10% em julho e de voltar ao patamar dos 80 mil pontos, o Índice Bovespa cedeu a um movimento de realização de lucros e terminou a quinta-feira em queda de 1,01%, aos 79.405,34 pontos. A escassez de notícias no cenário eleitoral doméstico e o comportamento instável das bolsas de Nova York favoreceram a correção, tida pelos analistas como saudável, considerando as altas recentes. Os negócios somaram R$ 11,6 bilhões.

As ordens de venda atingiram as principais blue chips do mercado de ações, à exceção de Vale e Ambev, cujos balanços trimestrais foram bem avaliados. Ambev ON saltou 5,24% após dados que surpreenderam o mercado. Vale ON ganhou 1,99%, reagindo aos resultados do trimestre e ao anúncio de um programa de recompra de ações ordinárias e ADSs no valor de até US$ 1 bilhão. Já os papéis do setor financeiro estiveram entre as quedas mais importantes, no dia em que o Bradesco divulgou resultados que ficaram dentro das estimativas.

Segundo Rafael Bevilacqua, estrategista da Levante Ideias de Investimento, a resistência psicológica ao nível dos 80 mil pontos pode ter sido o gatilho para alguns investidores iniciarem a realização de lucros. Ele também apontou o cenário não muito positivo nas bolsas de Nova York, com as ações do Facebook caindo mais de 20%, após um balanço com números abaixo do estimado por analistas.

Entre as ações que compõem o Ibovespa, as maiores quedas foram de Eletrobras ON e PNB, que cederam 5,97% e 5,75%. As quedas foram reflexo do leilão da Cepisa, distribuidora da estatal no Piauí, adquirida pela Equatorial. O fato de a Equatorial ter sido a única proponente gerou cautela entre os investidores, disse Bevilacqua, da Levante. A Cepisa foi a primeira das seis distribuidoras que a Eletrobras pretende vender. As ações da Equatorial subiram 3,29%.

No bloco de ações do setor financeiro, Bradesco ON e PN caíram 3,45% e 2,55%, depois de divulgar os resultados financeiros do segundo trimestre, com revisão de projeções para 2018. O lucro líquido recorrente ficou em R$ 5,161 bilhões, valor próximo dos R$ 5,067 bilhões esperados pelo mercado, conforme a média de sete casas consultadas pelo Prévias Broadcast.