Bolsas da Europa fecham sem sinal único, com petróleo e cobre no radar

As bolsas europeias fecharam sem sinal único nesta sexta-feira, 11, em uma jornada sem indicadores econômicos importantes. O petróleo, de lado, contribuiu para o quadro morno nas praças, mas a alta do cobre beneficiou mineradoras em Londres, enquanto em Milão houve recuperação após a queda mais forte na quinta-feira, 10.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,10%, em 392,35 pontos.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou com ganho de 0,31%, em 7.724,55 pontos, e na semana teve alta de 2,08%. Entre as mineradoras, Anglo American subiu 3,3% e Randgold Resources, 3,8%. A emissora ITV registrou ganho de 7,3%, após divulgar balanço com números positivos. A petroleira BP subiu 0,09%, com investidores ainda ponderando os impactos da saída dos EUA nesta semana do acordo nuclear com o Irã.

Em Frankfurt, o índice DAX caiu 0,17%, a 13.001,24 pontos, e na semana avançou 1,42%. Entre os papéis mais negociados, E.ON caiu 1,45%, no setor de energia, e Deutsche Telekom recuou 0,28%. Já Deutsche Bank subiu 0,34%.

Na Bolsa de Paris, o CAC-40 recuou 0,07%, a 5.541,94 pontos, e na semana subiu 0,47%. A petroleira Total avançou 1,18%.

Na Bolsa de Milão, o FTSE-MIB teve alta de 0,52%, a 24.159,34 pontos, recuperando parte da perda do pregão anterior, quando a cautela com a política italiana pesou. Na semana, a praça italiana teve queda de 0,72%. UniCredit subiu 0,44% nesta sexta, enquanto Intesa Sanpaolo avançou 0,48%.

Em Madri, o índice IBEX-35 registrou alta de 0,24%, a 10.271,40 pontos, e na semana avançou 1,66%. No setor bancário espanhol, Santander subiu 0,58% e Banco de Sabadell, 0,64%.

O índice PSI-20, da Bolsa de Lisboa, subiu 0,97%, a 5.613,82 pontos, e na comparação semanal teve alta de 2,30%. (Com informações da Dow Jones Newswires)