Ibovespa interrompe sequência de quedas e fecha com alta de 0,29%

Depois de cinco quedas consecutivas, com as quais perdeu mais de 4%, o Índice Bovespa teve um pregão de leve recuperação nesta terça-feira, 8. O indicador terminou o dia aos 82.956,04 pontos, com alta de 0,29% e R$ 12,1 bilhões em negócios.

O sinal positivo foi consolidado somente no período da tarde, uma vez que a manhã foi marcada pela volatilidade, com alternância de altas e baixas. Na primeira etapa dos negócios, o Ibovespa chegou a cair 0,62%. À tarde, alcançou valorização máxima de 0,84%.

A instabilidade veio principalmente do cenário internacional, que mais cedo foi tomado pela expectativa em torno do discurso do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre o acordo nuclear com o Irã. As especulações levaram os preços do petróleo a caírem até 4% nos mercados futuros.

As fortes perdas da commodity chegaram a impactar as ações da Petrobras, mesmo após a empresa ter anunciado resultados melhores que o esperado. A petroleira reportou lucro líquido de R$ 6,961 bilhões no primeiro trimestre deste ano, alta de 56% em relação a igual intervalo de 2017 e uma reversão em relação ao prejuízo de R$ 5,477 bilhões dos três meses imediatamente anteriores. Após Trump ter confirmado a saída do acordo nuclear, a queda dos preços do petróleo desacelerou, o que abriu caminho para uma melhora das ações da Petrobras. O papel preferencial terminou o dia em alta de 1,15% e o ordinário ficou estável.

"De maneira geral, a visão do balanço de Petrobras foi positiva. E ainda há perspectiva positiva com a questão da cessão onerosa e dos desinvestimentos da companhia", observou Vítor Suzaki, analista da Lerosa Investimentos.

Além de Petrobras, outro destaque ficou com as ações do Magazine Luiza, que dispararam 14,60%, em repercussão ao balanço da companhia, também acima do esperado pelos analistas. Diversas análises exaltaram o resultado da companhia. O BTG Pactual, por exemplo, considerou os números impressionantes, com fortes vendas em dispositivos móveis, alta taxa de conversão no site e maturação de projetos multicanal.

"A alta de hoje foi basicamente um repique do Ibovespa, depois da queda dos últimos dias. Mas o índice ainda está em tendência indefinida", disse Bruna Sene, analista da Nova Futura. Na análise gráfica, Bruna afirma que o Ibovespa testou o suporte dos 82.700 pontos e reagiu, abrindo espaço para novas recuperações. "Com a agenda doméstica não muito relevante, o noticiário corporativo tende a continuar exercendo influência nos negócios, uma vez que ainda teremos mais balanços a serem divulgados", disse.