Ibovespa tem queda limitada, após dados mais amenos de emprego dos EUA

O movimento de baixa do Ibovespa foi limitado pela divulgação de dados mais amenos no mercado de trabalho nos Estados Unidos. Desde a abertura nesta sexta-feira, 4, o índice à vista chegou a operar no nível dos 82 mil, mas voltou e, às 10h51, caía 0,27%, aos 83.059,16 pontos.

"Mesmo que venha a testar uma alta, não creio que tenha força para se sustentar durante o dia", comentou mais cedo Luiz Mariano de Rosa sócio da Improve Investimentos.

Na falta de notícias relevantes na cena doméstica, a Bolsa brasileira deve acompanhar por mais um dia o movimento do exterior, onde os investidores digerem dados do mercado de trabalho americano em busca de sinais que podem influenciar a condução da política monetária pelo Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos). Nesse sentido, também serão acompanhados os discursos de vários dirigentes da instituição.

Os olhares se concentram nos detalhes qualitativos, como o ganho médio por hora trabalhada, que também interfere no custo das empresas. Na leitura, houve criação de 164 mil empregos, abaixo da previsão de 195 mil vagas e o salário médio por hora subiu 0,15% em abril ante março, também aquém do projetado (0,20%).

No noticiário também seguem as negociações comerciais em andamento entre EUA e China e aguardam eventual decisão de Washington sobre o acordo nuclear do Irã. Em documento enviado a Pequim antes do início das negociações comerciais, a Casa Branca diz esperar que a China reduza seu superávit comercial com os EUA em US$ 200 bilhões até o fim de 2020.

Do lado corporativo, os balanços trimestrais de bancos europeus divulgados mais cedo, como HSBC, BNP Paribas e o Société Générale, afetaram negativamente os negócios nos mercados de ações na Ásia e o início dos pregões europeus e podem influenciar os papéis do setor financeiro por aqui - já bastante penalizados nesta semana.

Por aqui, também a BR Distribuidora divulga balanço com dados do primeiro trimestre nesta sexta-feira, após o fechamento do mercado.