Dólar sobe ante real com temores sobre guerra comercial e Lula no radar

O mercado de câmbio mostra cautela com mais um capítulo, nesta sexta-feira, 6, da briga comercial entre Estados Unidos e China e a possível prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Lula tem até às 17h para se apresentar à Polícia Federal de Curitiba, mas a sua defesa entrou com novo pedido de liminar para suspensão da execução da pena até análise do mérito do habeas corpus. O novo pedido de habeas corpus será analisado pelo ministro Felix Fischer, da Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Lá fora, a nova proposta do governo americano de impor tarifas a mais US$ 100 bilhões em produtos chineses intensifica as preocupações com um conflito comercial. A aproximação da divulgação do relatório de empregos dos EUA (payroll) sustenta ainda uma piora nos mercados em Nova York.

Às 9h24 desta sexta, o dólar à vista subia 0,36%, aos R$ 3,3525, enquanto o dólar futuro de maio estava em alta de 0,22%, aos R$ 3,3585.