Trump contamina Bovespa e siderúrgicas com plano de taxar aço e alumínio

A Bovespa abriu em queda nesta sexta-feira, 2, refletindo o mau humor dos mercados internacionais diante de temores de que o plano do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de sobretaxar importações de aço e alumínio provoque uma guerra comercial. Numa tentativa de proteger siderúrgicas americanas, ele anunciou na quinta que pretende adotar tarifas de 25% sobre importações de aço e de 10% sobre as de alumínio. 

Em linha com os pares internacionais, o principal índice da Bolsa recuava 0,72%, aos 84.762,08 pontos, às 10h35. Entre as siderúrgicas, Usiminas PNA e CSN ON exibiam perdas de 4,58% e 3,51%, respectivamente. Gerdau PN, que tem forte atuação nos EUA e metade da receita advinda de fora, cedia menos, em baixa de 1,98%.

Os detalhes do plano de Trump só serão divulgados na próxima semana. O Brasil pode ser um dos mais afetados pela decisão, já que no ano passado foi o segundo maior fornecedor do produto ao mercado americano. 

O País reivindicou sua retirada da aplicação da tarifa sob o argumento de que as exportações são complementares à produção americana, uma vez que 80% do total importado é de produto semiacabado, utilizado como insumo por produtores de aço nos EUA.

Fonte: Estadão Conteúdo