Bolsas asiáticas encerram pregão majoritariamente em baixa

As bolsas do sudeste asiático encerraram o pregão desta quinta-feira (9) majoritariamente em baixa, pressionadas pelo recuo de ações do setor de tecnologia na região, após a fabricante de chips americana Qualcomm declarar que pode fechar os negócios na China.

Apesar disso, os mercados do país avançaram na esteira de dados de inflação mais fortes do que o esperado. Na China, os últimos número de inflação vieram acima das expectativas, o que afastou o temor de desaceleração econômica imediata.

O Xangai Composto, principal índice acionário chinês, registrou alta de 0,36%, a 3.427,79 pontos. Já o menos abrangente Shenzhen Composto subiu 0,74%, a 2.028,69 pontos.

No Japão, o Nikkei recuou 0,20%, a 22.868,71 pontos. No pior momento da sessão, o índice chegou a cair 1,7%.

Em Taiwan, onde fica um grande número de fornecedores de componentes eletrônicos, o Taiex foi pressionado pelo anúncio da Qualcomm, que ocorreu durante a visita do presidente dos EUA, Donald Trump, à China. O índice Taiex, em Taiwan, recuou 0,7%, a 10.743,27 pontos, fortemente pressionada pelo anúncio da Qualcomm.

Em outras partes da região, o Kospi da Coreia do Sul recuou 0,07% em Seul, a 2.550,57 pontos. O Hang Seng avançou 0,79% em Hong Kong, a 29.136,57 pontos. Já o filipino PSEi teve ligeira alta de 0,13% em Manila, a 8.519,82 pontos.