Bolsas da Ásia encerram pregão sem direção única

As bolsas do sudeste asiático encerraram o pregão desta quinta-feira (26) sem direção única, na expectativa de um anúncio importante de política monetária do Banco Central Europeu (BCE).

Nesta manhã, o BCE deve detalhar como pretende reduzir seu agressivo programa de compras de ativos, conhecido como QE, num momento de recuperação da economia da zona do euro.

Na China, o Xangai Composto subiu 0,31%, a 3.407,57 pontos, atingindo o maior nível desde janeiro de 2016. Já o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,25%, a 2.030,35 pontos.

Na quarta, o Partido Comunista da China anunciou o novo quadro do Comitê Permanente do Politburo, a instância política mais poderosa do país. Foram mantidos no órgão apenas o presidente Xi Jinping, que ganhou mais força, e o primeiro-ministro Li Keqiang.

No Japão, o Nikkei avançou 0,15%, a 21.739,78 pontos, retomando a trajetória positiva dos últimos dias, interrompida nesta quarta.

Em outros mercados da região, o sul-coreano Kospi recuou 0,48% em Seul, a 2.480,63 pontos, já o Hang Seng caiu 0,36% em Hong Kong, a 28.202,38 pontos. O Taiex caiu 0,15% em Taiwan, a 10.734,76 pontos, já o filipino PSEi caiu 0,43% em Manila, a 8.267,92 pontos.