Com fraqueza do dólar, petróleo sobe nesta quinta-feira

Os contratos futuros dos barris de petróleo negociados em Londres e Nova York operam em queda nesta quinta-feira (26), impulsionados pelo enfraquecimento do dólar, embora os ganhos tenham sido limitados pela grande quantidade de oferta da commodity em estoque a despeito dos esforços da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e de outros produtores para reduzir a produção, para levantar o mercado.

O dólar perdeu 3,9% em valor desde o pico em janeiro. O petróleo é negociado na moeda dos EUA e um dólar mais fraco torna as compras de combustíveis menos caras para os países que utilizam outras moedas, potencialmente estimulando a demanda.

No entanto, os preços do petróleo foram limitados pelos dados da Administração de Informação de Energia dos EUA (EIA, na sigla em inglês), que mostram um aumento de 2,84 milhões de barris na semana passada nos estoques de petróleo dos EUA para 488,3 milhões de barris, apontando para ampla oferta no maior mercado do mundo.

A crescente produção dos EUA e os estoques provavelmente vão limitar o impacto do acordo pela Opep e outros produtores, incluindo a Rússia, para cortar suprimentos em um esforço para reduzir um excesso global.

Às 9h26 (de Brasília), o petróleo WTI para março, contrato mais líquido, subia 0,42%, a US$ 52,97 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex). No mesmo horário, o Brent para março registrava alta de 0,64%, a US$ 55,43 o barril, na ICE.

Às 15h23, o barril de Brent tinha alta de 2,29%, a US$ 56,34. O barril de WTI tinha alta de 2,16%, no mesmo horário, a US$ 53,89.