Petróleo fecha em alta com mercado de olho nos cortes de produção

Os contratos futuros dos barris de petróleo negociados em Londres e Nova York fecharam em alta nesta terça-feira (24), revertendo as perdas registradas durante o dia anterior, diante da evidência contínua de que os principais produtores de petróleo vão aderir à promessa de reduzir a produção.

O barril de WTI subiu 0,8% e fechou a US$ 53,18, enquanto o Brent subiu 0,4%, para US$ 55,44.

Há também a expectativa pela divulgação dos dados de estoques dos EUA e com dados de corte de produção nos países da Opep.

Às 10h09 (de Brasília), o petróleo WTI para março, contrato mais líquido, subia 0,17%, a US$ 52,84 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex). No mesmo horário, o Brent para março registrava alta de 0,07%, a US$ 55,27 o barril, na ICE.

Às 14h42, o WTI tinha alta de 1,18%, a US$ 53,37. Já o Brent subia 0,76%, a US$ 55,65.

O ministro do Petróleo do Iraque disse nesta terça que as grandes companhias petrolíferas que operam no seu território estão participando dos cortes de produção acordados como parte do pacto entre membros e alguns não membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para ajudar a equilibrar o mercado.