Petróleo sobe com cortes de fornecimento da Opep

Os contratos futuros dos barris de petróleo negociados em Londres e Nova York operam em alta nesta quinta-feira (12), apoiados por relatos de que os membros-chave da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) estão começando a cortar a produção, e devido às previsões de um forte crescimento da demanda da China pela commodity.

A Opep decidiu em novembro cortar a produção de petróleo para tentar reduzir um excesso de suprimento global que tem pressionado os preços há mais de dois anos. Vários dos membros da organização parecem estar implementando o acordo.

O recorde de alta no mercado de venda de carros na China, que cresceu 13,7% entre 2015 e 2016 também impulsionou os preços. O aumento foi de 28 milhões de carros vendidos.

Refletindo o crescente consumo de combustível no país, as importações de petróleo devem subir 5,3% em 2017, de acordo com informações da estatal chinesa China National Petroleum Corp (CNPC), divulgadas nesta quinta.

Às 9h34 (de Brasília), o petróleo WTI para fevereiro, contrato mais líquido, subia 0,60%, a US$ 52,85 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex). Por volta do mesmo horário, o Brent para março registrava ganho de 1,34%, a US$ 55,84 o barril, na ICE.

Às 14h54, o WTI subia 1,70%, a US$ 53,14. Já o Brent tinha alta de 1,91%, US$ 56,15.