Bovespa fecha o ano em alta e dólar cai

A Bovespa fechou o ano em alta de 38,94%, na primeira valorização anual desde 2012. O Ibovespa, o principal indicador da bolsa, terminou o último pregão do ano em 60.227 pontos, subindo 0,75%. 

Nesta quinta-feira (28), o principal índice da bolsa brasileira registrou volatilidade no último pregão do ano, repetindo o cenário de baixa liquidez visto ao longo da semana. O dia foi marcado novamente pelo baixo volume de negócios, devido à proximidade das festas de final de ano. 

Às 10h54, o Ibovespa tinha queda de 0,53%, aos 59.463 pontos. Papéis preferenciais da Vale eram os mais negociados, com desvalorização de 1%, após quatro pregões seguidos de alta. As ações preferenciais da Petrobras registravam recuo de 0,8%, enquanto o mercadoresponde aos anúncios de venda de ativos da companhia de petróleo e aguarda os dados oficiais sobre estoques de crude dos EUA.

>> Petróleo Brent e WTI seguem caminhos distintos nesta quinta-feira

A última vez que a bolsa havia fechado o ano em alta havia sido em 2012, com avanço de 7,4%. Em 2015, a bolsa caiu 13,3%, encerrando o ano aos 43.349 pontos. 

Dólar

O dólar fechou 2016 em queda de 17,69%, na primeira desvalorização da moeda dos Estados Unidos desde 2010. Desde 2009, foi a maior queda anual.

Cotado a R$ 3,2548, com queda de 0,86%, a moeda teve o dia marcado pelo baixo volume de negócios, devido à proximidade das festas de final de ano, e pela formação da Ptax, taxa calculada mensalmente pelo Banco Central. 

Mais uma vez, desde o dia 13 de dezembro, o Banco Central não anunciou nenhuma intervenção no mercado de câmbio.

Às 11h37, o dólar tinha queda de 0,69%, a R$ 3,2604.

Em 2016, o dólar atingiu seu maior valor histórico de R$ 4,1655 na venda, no dia 21 de janeiro. No ano, o dólar fechou acima de R$ 4 por 22 vezes: 18 vezes em janeiro e 4 em fevereiro. Já o menor valor de fechamento foi registrado no dia 25 outubro, a R$ 3,1065.