'Financial Times': Por que a libra caiu tão rápido?

Reportagem conta que teorias variam de algoritmos a especulação

Matéria publicada nesta sexta-feira (7) pelo jornal britânico Financial Times fala sobre a grande queda da libra britânica. A moeda despencou de US $ 1,26 em relação ao dólar para um pouco mais de US $ 1,18 em dois minutos - um movimento extraordinário em condições normais de mercado. O que é igualmente extraordinária, no entanto, é a dificuldade em explicar como e por que isso aconteceu.

O diário financeiro aponta algumas possibilidades para o fato.

Que horas isso aconteceu?

O fato se deu logo após as 7h da manhã em Nova York, Hong Kong e Singapura, ás 8h em Tóquio e 10h em Sydney. os fusos horários importam, porque eles têm uma influência sobre a liquidez nos mercados estrangeiros, especialmente na Ásia, que não tem centros comerciais individuais. Mas o que realmente importa são os minutos exatos em que as negociações foram realizadas.

Quais são os minutos exatos?

No fuso horário de Hong Kong e Singapura, entre 07h07-07h09. Em 60 segundos a libra passou de $ 1,26 a $ 1,25 para US $ 1,203. Entre US $ 1,26 e US $ 1,25, os comerciantes dizem que o movimento foi coordenado. Mas quando caiu para $ 1,24 "foi quando o mundo desabou", de acordo com um banqueiro.

A baixa foi de US $ 1,1819 ás 07:09h. Demorou mais 30 minutos para a libra se recuperar e chegar a $ 1,24, momento em que os analistas recuperaram a compostura depois do tombo enervante.

Quais são as possíveis explicações para isto ter acontecido? 

1) Erro de digitação

Imediatamente apontaram a probabilidade de um corretor ter digitado algum número erroneamente, por engano. Isto acontece e não é um fato incomum. Outra teoria fala sobre uma falha no algoritmo usado para automatizar operações.

Se fosse um erro de digitação, em seguida, a convenção de mercados teria concordado em eliminar e limpar em poucas horas qualquer tipo de vestígio. O fato de ainda não ter acontecido descarta a possibilidade de um erro de digitação.

2) Ele foi programado para tirar proveito da baixa liquidez

Não há nenhuma prova deliberada, mas se alguém queria sacudir o mercado o momento ideal seria logo após a aberturados cafés onde nova-iorquinos estariam tomando seu dejejum. Sydney e Tóquio já estavam funcionando a todo vapor.

3) Teoria da conspiração

Sexta-feira é o dia em que os estrangeiros tendem aproveitar para se desfazer de ativos e isso pode causar movimentos comerciais extremos se os bancos de repente precisarem se proteger contra uma grande queda de uma moeda. Com base em dados da DTCC, o provedor de compensação e liquidação, o maior grupo de negociações realizados de libra para dólar estava no nível de US $ 1,25, com um montante de $ 1.23bn em circulação. Em outras palavras, a queda súbita da libra abaixo de US $ 1,25 desencadeou uma corrida aos bancos para vender a libra e se proteger contra perdas.

4) Foi devido a perda de ordens abaixo de US $ 1,26

Esta é uma explicação para mercados perenes para cobrir movimentos sem causa clara. Os investidores deixam ordens com os seus bancos para reduzir ou fechar as suas posições em níveis pré-acordados - para mitigar o risco de um forte movimento quando estão, digamos, dormindo. O risco é que um acúmulo de encomendas no mesmo nível exacerba um movimento de preço quando todos eles são acionados simultaneamente.

5) Foi François Hollande

O presidente francês tomou uma posição dura sobre Brexit, de acordo com um relatório publicado pelo Financial Times, precisamente 07:07 horário de Hong Kong. É possível que o artigo tenha alguma ligação com a negociação da libra.

No entanto, os comerciantes contactados pelo Financial Times colocaram o início exato do movimento da libra em 7 minutos e 3 segundos depois da hora, e a história de Hollande publicada pelo FT foi publicado após 7 minutos e 13 segundos.

Por que não sabemos exatamente o que aconteceu?

O mercado cambial não é um mercado único, mas um conjunto de sistemas de negociação em diferentes países e fusos horários. Não existe um único repositório central de informações. Os fornecedores de dados e comércio, citam diferentes pontos baixos e preços diferentes em outros momentos. 

O que acontece depois?

A libra esterlina demonstra sinais de fraqueza, dizem os comerciantes. A libra tem estado sob pressão durante toda a semana, desde que Theresa May se dirigiu à conferência partidária conservadora. Goldman Sachs previu uma queda ainda maior de 5 por cento do valor ponderado pelo comércio da libra nos próximos três meses, o que levaria a libra para US $ 1,20. A libra se recuperou rapidamente de seu choque mais baixo, mas se recuperou apenas para cerca de US $ 1,24 em relação ao dólar, e não do seu nível pré-queda de US $ 1,26.