Sondagem da FGV indica intenção de gastar menos no Dia das Crianças 

A Sondagem da FGV/Ibre sobre as perspectivas de compra de presentes com os pequenos mostra que o brasileiro pretende gastar menos neste ano. O indicador que mede o ímpeto de gastos com presentes para o Dia das Crianças manteve a trajetória de queda iniciada em 2014, ao atingir 59,3 pontos, o menor valor da série. 

O Ibre aponta que o consumidor continua cauteloso com os gastos. A proporção dos que pretendem reduzir gastos em relação ao ano anterior aumentou de 41,1% para 44,9%, enquanto a proporção dos que pretendem gastar mais ficou estável. Para os pesquisadores, o dado reflete prudência por parte dos consumidores. 

"O ímpeto de compras dos consumidores para o dia das crianças é o menor dos últimos 11 anos. Esse resultado reflete a cautela das famílias com o orçamento doméstico que ainda está comprometido com prestações de compras anteriores e percebe o mercado de trabalho ainda em fase descendente. Mesmo com a melhora das expectativas em relação aos meses seguintes, os consumidores preferem não arriscar no momento", afirma Viviane Seda Bittencourt, coordenadora da Sondagem do Consumidor.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais