'Economia russa conseguirá aguentar outro colapso dos preços do petróleo'

Um novo colapso dos preços do petróleo não seria catastrófico para a economia russa, disse a presidente do Banco Central russo, Elvira Nabiullina.

No seu cenário os preços do petróleo pairam em torno de uma média de US $ 40 por barril. A chefe do Banco Central notou que o órgão está preparado para mais dois cenários: “cenário de risco com o preço de petróleo de 25 dólares por barril e outro cenário otimista com o preço de petróleo de 55 dólares por barril”.

"Nossos cálculos mostram que não haverá nenhuma catástrofe, mesmo em um cenário de baixos preços do petróleo, embora, naturalmente, tenha um impacto negativo sobre os ritmos de crescimento econômicos", disse Nabiullina ao falar perante membros do partido governante Rússia Unida no domingo (2). 

Nabiullina disse que a economia nacional, o sistema financeiro e a balança de pagamentos "já se adaptaram em grande medida aos baixos preços do petróleo". 

"Ocorreram nos últimos dois anos mudanças tão grandes que tornaram nossa economia resistente a riscos externos", disse a presidente do Banco Central, mencionando em particular que a dívida externa da Rússia caiu 30% neste período. 

Ao mesmo tempo, Nabiullina chamou o velho modelo de crescimento econômico, baseado no aumento contínuo dos preços do petróleo e do consumo, de "esgotado". 

"O novo modelo deve ser baseado no investimento", disse ela. 

A partir de meados de 2014 até o final de 2015 os preços do petróleo foram reduzidos a menos de um terço, de 115 para 36 dólares por barril da marca Brent, e em 2016 o preço caiu abaixo de 30 dólares. 

As receitas russas provenientes das exportações de petróleo nos primeiros sete meses de 2016 diminuíram 29,9% em comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com estatísticas aduaneiras.