Bovespa fecha em alta nesta terça-feira

Moeda americana desvaloriza frente ao real

A Bovespa mostrava uma tendência de queda nesta terça-feira (6), véspera de feriado no Brasil, por conta do cenário político instável do país. Contudo, a queda não era grande, uma vez que o cenário exterior é positivo, já que o preço das commodities recuou. Dessa forma, passou a oscilar e fechou em alta de 0,95%, aos 60.129 pontos.

Essa alta se deve o avanço do preços das ações da Vale, Petrobras e bancos.

As ações preferenciais da Petrobras fecharam em alta de 1,08%. As da vale subiram 2,12%. Itau Unibanco avançou 0,95%.

 

No quadro interno, também estava a ata do Copom. O Banco Central indicou satisfação com o progresso nas perspectivas de desinflação, mas repetiu que o corte na Selic dependerá de fatores que permitam confiança no alcance das metas para a inflação.

Às 11h55, o Ibovespa recuava 0,33%, a 59.367 pontos. 

Às 13h42, o índice subia 0,30%, aos 59.745 pontos.

Às 14h59, o índice avançava 0,52%, aos 59.876 pontos.

Às 16h01, a bolsa avançava 0,55%, aos 59.893 pontos.

Por conta da ação da Greenfield da PF, as ações ordinárias da JBS caíam forte pelo 2º dia consecutivo.

Na véspera, o Ibovespa caiu caiu 0,08%, aos 59.566 pontos. O giro financeiro da sessão somou R$ 3,66 bilhões, abaixo da média.

Dólar cai

O dólar voltou a operar em queda ante o real nesta terça-feira (6), após oscilar pela manhã e fechou em queda de 2,26%, vendido a R$3,2081.

Às 11h50, a moeda norte-americana caía 1,42%, vendida a R$ 3,2353. 

Às 13h44, o dólar caía 2,03%, a R$ 3,2172.

Às 15h00, a moeda caía 2,16%, vendida a R$ 3,2128.

Às 16h01, a moeda caía 2,40%, a R$ 3,2048.

Investidores estavam cautelosos diante do contexto político no Brasil, após o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Temer ainda não provou para o mercado que tem condição de aprovar as medidas fiscais no congresso.

A atividade de serviços dos Estados Unidos medida pelo Instituto de Gestão de Fornecimento (ISM, na sigla em inglês) de agosto ficou em 51,4 em agosto, bem abaixo dos 55 esperados. Esse resultado faz crescer a expectativa de que o banco central norte-americano pode adiar o aumento da taxa de juros.

Na sexta-feira, dados sobre o emprego nos EUA mais fracos do que o esperado já haviam alimentado essa percepção.

O dólar recuava sobre outras moedas emergentes nesta sessão, como os pesos chilenos e mexicano. Na véspera, o dólar subiu 0,88%, a R$ 3,2821 na venda.