Bolsa opera em queda em primeiro dia após impeachment

De olho no Fed, dólar abre os trabalhos do dia em alta

No primeiro dia de negociações do mercado após o afastamento definitivo da, agora, ex-presidente Dilma Roussef, o principal índice da bolsa de valores de São Paulo, o Ibovespa, opera em queda na manhã desta quinta-feira (1). Além do cenário político, há influência da alta das bolsas globais e fraqueza das commodities.

Às 10h58, o índice registrava uma queda de 0,23%, a 57.767 pontos.

Às 12h21, a bolsa caía 

Na última quarta-feira (31), o Ibovespa fechou os trabalhos em queda de 1,15%, a 57.901 pontos, influenciada pela votação que culminou com o impeachment de Dilma Rousseff.

Dólar opera em alta aguardando decisão do Fed

Nesta quinta-feira (1), a moeda norte-americana opera em alta após o Senado aprovar o afastamento definitivo de Dilma Rousseff, e com os operadores aguardando a decisão do Fed sobre a elevação das taxas de juros nos EUA.

Às 10h39, o dólar registrava uma alta de 0,54%, sendo comercializado pelo valor de R$3,2467. Na véspera, quarta-feira (31), o dólar oscilou bastante, mas fechou em queda de 0,33%, vendido a R$3,2293.

Às 9h10, queda de 0,01%, a R$ 3,2287

Às 9h20, alta de 0,19%, a R$ 3,2355

Às 10h, alta de 0,38%, a R$ 3,2415

Às 12h21, o dólar subia 0,77%, a R$ 3,2511.