ADRs da Petrobras valorizaram 14% desde afastamento de Dilma

Ações preferenciais na Bovespa subiram 19,9% no mesmo período

As ações da Petrobras negociadas nos Estados Unidos, conhecidas como ADRs, tiveram valorização de 14% desde o dia 12 de maio até esta quinta-feira (21). Já as ações preferenciais da estatal subiram 19,9% na Bovespa nesse mesmo período. A informação é da coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo.

A data que marca o início da valorização das ADRs coincide com a data de afastamento da presidente Dilma Rousseff pelo Senado no processo de impeachment. A previsão para que o impedimento definitivo de mandato seja julgado é final de agosto.

Há duas semanas, a Petrobras informou que bateu recorde mensal de produção de petróleo em junho. A média foi de 2,9 milhões de barris por dia. A produção na camada do pré-sal avançou 8%, para 1,24 milhão de barris, também atingindo marca inédita. 

Analistas avaliam que o período de turbulência para o setor de petróleo brasileiro pode estar próximo ao fim. A deflagração da Lava Jato e a queda expressiva do preço dos barris no mercado internacional, que chegou a atingir US$ 30 no início deste ano, são alguns dos motivos que contribuíram para as dificuldades do segmento petrolífero.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais