Petróleo registra alta com queda maior que a esperada em estoques dos EUA

Antes de divulgação da AIE no final da manhã, barris sofriam desvalorização

Os preços de barris de petróleo negociados nesta quarta-feira (20) em Londres e Nova York reverteram o movimento de baixa registrada no início da manhã, e passaram a avançar em torno de 1% após a divulgação dos dados da Agência Internacional de Energia (AIE) sobre os estoques de crude nos Estados Unidos, às 11h30 (no horário de Brasília). O relatório apontou para uma queda de 2,34 milhões de barris na semana passada, contra os 2,10 milhões projetados por analistas.

Ganhos do petróleo ficam limitados pela força do dólar, com a divulgação de dados norte-americanos positivos. A moeda norte-americana fortalecida reduz a demanda por petróleo.

Às 9h01, o barril de Brent, negociado no Intercontinental Exchange (ICE), em Londres, ganhava 0,21%, a US$ 46,76. Já o barril do West Texas Intermediate (WTI), negociado no New York Mercantile Exchange (Nymex), em Nova Iorque, registrava queda de 0,07%, a US$ 45,42.

Às 10h36, o petróleo do Mar do Norte já registrava queda de 1,31%, a US$ 46,05; enquanto o crude do Texas perdia 1,61%, a US$ 44,72.

Às 15h24, o barril de Brent se valorizava em 1,37%,a US$ 47,30; e o barril de WTI tinha alta de 0,92%, a US$ 45,87. 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais