Bolsas na Ásia sobem com inflação fraca e anúncio de estímulos

No Japão, índice Nikkei subiu 4%

As bolsas asiáticas encerraram em alta a sessão desta segunda-feira (11). Além de informações de inflação, na China, e um possível fomento por parte do governo, no Japão, os índices do continente subiram com dados favoráveis do mercado de trabalho norte-americano.

No Japão, há expectativa de um novo pacto de estímulo econômico. O primeiro-ministro do país, Shinzo Abe, sinalizou que pode haver as medidas após a coalizão do governo vencer eleição na câmara alta do Parlamento. 

Em Tóquio, o índice Nikkei teve ganhos de 3,98%, aos 15.708 pontos.

Na China, as ações foram alavancadas pela divulgação dos dados sobre inflação. De acordo com analistas, os índices foram considerados fracos.

Em Xangai, o índice SSEC valorizou 0,27%, aos 2.996 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, cresceu 0,35%, aos 3.203 pontos.

Nas outras praças do continente, o cenário também foi de alta. Em Hong Kong, o índice Hang Seng avançou 1,54%, aos 20.880 pontos. Em Seul, o índice Kospi ganhou 1,30%, aos 1.988 pontos. Em Taiwan, o índice Taiex teve valorização de 1,68%, aos 8.786 pontos. Em Cingapura, o índice Straits Times subiu 1,02%, aos 2.876 pontos. Em Sydney o índice S&P/ASX 200 registrou crescimento de 2,04%, aos 5.337 pontos.