'Clarín': As exportações argentinas para o Brasil caíram quase 24% no primeiro semestre

Retração da economia brasileira impacta na economia argentina

Matéria publicada pelo jornal argentino Clarín nesta quarta-feira (6) conta que no primeiro semestre, as exportações para o Brasil registraram uma queda de 23,9% na comparação com o mesmo período de 2015, segundo dados do governo brasileiro divulgados pela consultoria Abeceb, de Buenos Aires. De acordo com o relatório, na primeira metade do ano a Argentina teve um saldo negativo de US$ 2,3 bilhões entre exportações e importações, duas vezes e meia a mais que o registrado no mesmo período de 2015.

Segundo a reportagem do Clarín, entre janeiro e junho a balança bilateral acumulou um volume de negócios de US$ 10,757 bilhões, com exportações por US$ 4,226 bilhões, importações por US$ 6,351 bilhões e um déficit para a Argentina de US$ 2,305 bilhões. Essa queda acumulada confirmou a tendência descendente da balança bilateral, que no primeiro semestre de 2015 foi de 16,7%, ao serem registradas transações por US$ 12,033 bilhões, e em 2014 de 20,2%, com intercâmbios por US$ 14,452 bilhões.

Os resultados do primeiro semestre se completaram com os dados de junho, que registraram exportações por US$ 776 milhões, com uma queda inter anual de 25,2%, finaliza o jornal argentino Clarín.