Ociosidade de sondas de perfuração da Petrobras custou R$ 1,1 bi à estatal

Dentro do prejuízo de R$ 1,246 trilhão da Petrobras registrado no primeiro trimestre de 2016 está incluído gastos que chegam a R$ 1,1 bilhão com a ociosidade de sondas alugadas da Sete Brasil.

Atualmente, a estatal negocia com a empresa a redefinição do aluguel das sondas e vem tentando fazer um corte de até 50% da frota atual. A expectativa é chegar ao final deste ano com 30 das 45 sondas do final de 2015.

O contrato com a Sete Brasil prevê a contratação de 28 sondas, embora a última proposta da Petrobras mencione 10 unidades. Com dificuldade para pagar suas contas, a empresa fornecedora da Petrobras entrou em processo de recuperação judicial no final de abril.