Bolsa opera em alta e dólar recua em dia de votação do impeachment no Senado

Moeda-norte americana registra desvalorização em diversos países 

O principal índice da bolsa brasileira opera com leve avanço na manhã desta quarta-feira (11), enquanto o Senado decide se deve ou não afastar Dilma Rousseff de seu mandato de presidente. O dólar tem queda frente ao real, abaixo de R$ 3,47, com o retorno das ações do Banco Central no mercado de câmbio, após cinco sessões. A moeda norte-americana cai em relação a diversas moedas estrangeira, mas se valoriza em relação a de países como o México e a África do Sul. 

Ibovespa registrava avanço de 0,59% às 10h43, aos  53.384 pontos. Usiminas e BR Malls registravam as maiores altas em ações; enquanto os papéis do Pão de Açúcar CBD e da JBS figuravam entre as principais perdas. 

Às 12h54, o índice tinha valorização de 0,86%, aos 53.529 pontos.

Às 14h58, a alta era de 0,01%, aos 53.077 pontos.

Às 10h43, o dólar tinha queda de 0,37%, a R$ 3,4632. 

Às 15h29, a moeda desvalorizava 0,97%, a R$ 3,4424.

O Banco Central ofertou até 20 mil contratos de swap cambial reverso, equivalente a compra futura de dólares.

Na terça-feira (10), o Ibovespa avançou 4,08%, aos 53.070 pontos. Os papéis ordinários da Petrobras valorizaram 7,29%, a R$ 12,95, e os preferenciais subiram 7,49%, a R$ 10,19. A Vale registrou 5,32% de alta nas ações ordinárias, a R$ 16,04, e de 7,13% nas preferenciais, a R$ 13,23.