Bolsas chinesas avançam com dados positivos de exportações

Primeira alta em nove meses influenciou índices do resto do continente

As bolsas chinesas fecharam em alta nesta quarta-feira (13), com dados sobre exportações que superaram as expectativas de analistas. O Xangai Composto, principal índice do país, teve alta de 1,4%, aos 3.066,64 pontos, enquanto o Shenzhen Composto, de menor abrangência, avançou 1,4%, a os1.962,43 pontos.

As exportações chinesas uma alta de 11,3% no mês passado, o primeiro resultado positivo em nove meses. O desempenho também foi superior ao projetado pelo mercado, que esperava um avanço de apenas 8,5%

As importações da China, por outro lado, tiveram queda anual de 7,6% em março -- abaixo do recuo de 10,4% projetado por analistas.

No restante do continente, os principais índices também avançaram, influenciados pelas boas notícias da China e também pela forte recuperação do preço do petróleo nesta terça-feira (12). Em Hong Kong, o Hang Seng teve uma alta de 3,19%, aos 21.158,71 pontos. No Japão, o Nikkei  subiu 2,84%, a 16.381,22 pontos.

Na véspera, o Xangai Composto tinha registrado queda de 0,3%, a 3.023,65 pontos, e o Shenzhen Composto havia recuado 0,9%, a 1.935,60 pontos. Em Hong Kong, o Hang Seng tinha avançado 0,31%, aos 20.504,44 pontos; e no Japão o Nikkei registrou alta de 1,13%, aos 15.928,79 pontos.

Bolsas europeias operam em forte alta

As principais bolsas europeias têm alta nesta quarta-feira. O índice pan-europeu Stoxx 600 avançava 2,02%, para 341.39 pontos às 9h47. Em Londres, o FTSE 100 tinha alta de 1,55%, a 6.339,00 pontos, por volta das 10h; enquanto em Frankfurt o DAX ganhava 2,05%, a 9.961,50 pontos. 

Em Paris, o CAC 40 avançava 2,62%, aos 4.459,80 pontos. Em Madri, o Ibex 35 ganhava 2,90%, para 8.794,50 pontos. Em Milão, o FTSE/Mib tinha uma alta de 3,70%, aos 18.104,50 pontos.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais