Petróleos oscilam com incertezas sobre corte na produção

Declarações de representantes de países produtores influenciam mercado da commodity

Os preços dos barris de petróleo têm forte oscilação nesta terça-feira (5). Após caírem pela manhã, as cotações de Brent e WTI passaram a subir durante a tarde, apesar da valorização ser pequena. Analistas indicam que, ainda esta semana, pode ser confirmado um novo aumento nas reservas dos EUA. 

As declarações recentes do príncipe saudita Mohammed bin Salman, da Arábia Saudita, também pressionam os preços. Ele teria afirmado que o país só vai congelar a produção se o Irã e os principais produtores também congelarem. Ele também teria ressaltado que se algum país aumentar a produção de barris diários, a Arábia Saudita também vai aumentar.

Às 9h14, o barril de Brent sofria baixa de 0,11%, com cotação de US$ 37,65. No horário, a produção de WTI tinha baixa de 0,20%, a US$ 35,63.

Às 16h26, os petróleos já registravam valorização. O Brent avançava 0,69%, a US$ 37,95, enquanto o WTI tinha alta de 0,81%, a US$ 35,89. 

Na véspera, as quedas foram bastante acentuadas. O barril do Mar do Norte para entrega em maio fechou em baixa de 2,32% no mercado de futuros de Londres, cotado a US$ 37,79. Já o do Texas caiu 2,96%, aos US$ 35,70.