Alta do etanol pode derrubar presidente do Conselho da Petrobras

Medidas da estatal colocam biocombustível em desvantagem perante a gasolina

Presidente do Conselho de Administração da Petrobras, o professor da USP Nelson Carvalho pode perder o cargo caso mantenha a política de redução do preço da gasolina, de acordo com apuração do Jornal do Brasil

As medidas da diretoria prejudicam a concorrência com o etanol e aprofundam os problemas financeiros da estatal. De acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP), os preços do biocombustível subiram em 20 estados brasileiros na semana passada. 

Em São Paulo, o principal estado produtor, a cotação subiu 0,44%, para R$ 2,756 o litro. No período de um mês, o etanol teve alta de 6,66% no Rio Grande do Norte. A política da atual diretoria coloca o produto em desvantagem ante a gasolina.  

A produção do álcool no Brasil começou ainda na década de 1970. O país é o maior produtor mundial de etanol da cana-de-açúcar. As características agrícolas do país tornam viável essa produção.