Petróleo registra alta com queda do dólar e presença do Irã em reunião

Os preços de barris de petróleo negociados em Londres e Nova Iorque registram alta nesta quarta-feira (30), a primeira em cinco sessões, com o mercado motivado pela queda do dólar e pela confirmação de que o Irã estará presente na reunião de exportadores em Doha, no Qatar, no dia 17 de abril. O barril de Brent opera em torno dos US$ 40, e o barril de WTI é negociado em torno dos US$ 38 durante a manhã.

O dólar se desvalorizou após declarações de Janet Yellen, chair do Federal Reserve (Banco Central dos Estados Unidos), nesta terça-feira (29), que recomendou cautela na alta dos juros. O índice da Bloomberg para o dólar caiu 0,36% para 1.183,10 pontos.

Com a presença do Irã na reunião dos produtores, todos os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), com exceção da Líbia, estarão presentes para conversar sobre um acordo para congelar a produção. O Irã, contudo, voltou a garantir que não deve congelar sua oferta, até que a produção anterior às sanções seja retomada.

Às 8h55, o barril de Brent registrava alta de 1,36%, a US$ 40,39, na International Exchange Futures (ICE), em Londres. No horário, o barril do West Texas Intermediate (WTI), negociado no New York Mercantile Exchange (Nymex), em Nova Iorque, tinha acréscimo de 1,54%, a US$ 38,87.

Às 16h04, os petróleos tinham crescimento menor. Enquanto o Brent avançava 0,65%, a US$ 40,11, o barril de WTI subia 0,24%, vendido a US$ 38,37. 

No dia anterior, o barril de Brent para entrega em maio fechou nesta terça em baixa de 1,01% no mercado de futuros de Londres, cotado a US$ 39,85. Já o WTI despencou 2,81%, aos US$ 38,28, chegando a seu nível mais baixo nas últimas duas semanas.