Ministro da Fazenda argentino garante pagamento dos 'fundos abutres' em abril

Medida, no entanto, é criticada pela oposição no Congresso 

O ministro da Fazenda da Argentina, Alfonso Prat-Gay, reiterou em discurso nesta sexta-feira (11) que o governo está confiante em pagar, no dia 14 de abril, o valor de US$ 4,653 aos fundos especulativos nos Estados Unidos, chamados 'fundos abutres', apesar das constantes críticas da oposição. 

Ontem já se havia iniciado um entendimento do governo com governadores das províncias para que estes apoiem, juntamente com seus parlamentares no Congresso, a aprovação da lei que habilitaria o pagamento. 

"Nós continuamos pensando que vamos cumprir (o pagamento) nessa data de 14 de abril", disse o ministro em uma entrevista ao jornal argentino Clarín, nesta sexta. 

No debate no Congresso, a oposição advertiu sobre o risco de litígios de 4% dos credores da dívida em moratória que ainda rejeitam a proposta argentina.

Prat-Gay rebateu afirmando que, segundo sua análise, esses fundos estão pedindo que os bônus que prescreveram sejam pagos e admitiu que se trata de "um núcleo duro onde se abrirá um processo de litígios".

"De todo modo, para aqueles que tenham títulos válidos e que ainda não tenham decido aceitar a oferta, a proposta seguirá de pé", disse o ministro. 

Na quarta-feira (9), a Argentina fechou novos pré-acordos para pagar a dívida em moratória por mais de US$ 190 milhões. 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais