'La Nacion': Bolívia e Argentina estão negociando gás

Chanceler visitou Morales para fechar acordo para o futuro

Matéria publicada nesta quarta-feira (9) no La Nación, conta que houve um bom entendimento entre Evo e Susana Malcorra, chanceler da Argentina, em visita a La Paz, onde trataram sobre vários assuntos, como a situação das malvinas, luta contra o tráfico de drogas e melhoraria nas passagens de suas fronteiras. Mas o destaque das relações bilaterais foi mais tarde, quando não houve acordo para definir o novo regime de comércio na venda de gás natural da Bolívia para Argentina. 

"Nós conversamos sobre muitas questões e o fechamento de futuros acordos serão tratadas pelos respectivos ministros específicos", disse Malcorra depois de sua reunião com Morales. 

Segundo a reportagem, a chanceler e o presidente da Bolívia coordenaram suas agendas para a negociação de gás continuar em uma nova reunião na próxima semana, que será realizada entre o ministro da Energia, Juan José Aranguren, e Luis Sanchez.

Ontem não ocorreu uma definição do acordo mais importante de suas relações bilaterais, que é venda de gás natural da Bolívia, cerca de 16 milhões de metros cúbicos, o que representa metade das exportações bolivianas para a Argentina. O acordo quase foi destruído em dezembro de 2015.

Sabe-se que o governo de Mauricio Macri está avaliando a possibilidade de comprar  gás de outros países e reduzir os rendimentos desse produto na Bolívia.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais