Bovespa dispara, acompanhando forte alta das commodities

Já o dólar fecha em queda, novamente abaixo de R$ 4

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em forte alta nesta segunda-feira (22), na esteira do avanço das principais bolsas estrangeiras e da disparada dos preços das commodities, principalmente o petróleo e o minério de ferro. 

O principal índice de ações da bolsa subiu 4,07%, aos 43.234 pontos.

A troca de comando no banco central chinês, medida que abre espaço para reformas no sistema financeiro do país, também teve impacto positivo no mercado internacional hoje. Liu Shiyu, um veterano do banco emissor chinês, vai substituir Xiao Gang como responsável pela comissão de regulação dos mercados de ações no país.

A nova etapa da Operação Lava-Jato também foi assunto nas mesas de operações e colaborou para o viés positivo do mercado. Com o decreto de prisão preventiva para João Santana, marqueteiro do PT, investidores voltam a cogitar a possibilidade de impeachment da presidente Dilma Rousseff. 

As ações da Petrobras registraram grande crescimento, acompanhando a valorização do petróleo no mercado internacional. Os papeis ordinários da estatal, PETR3, fecharam em surpreendente alta de 16,14%, vendidos a R$ 7,41, enquanto os preferenciais, PETR4, subiram 13%, a R$ 5,04. 

Com o novo aumento do preço do minério de ferro no mercado chinês, a Vale também teve forte avanço no pregão de hoje. Suas ações ordinárias, VALE3, tiveram alta de 11,07%, a R$ 13,14, ao mesmo tempo em que seus papeis preferenciais, VALE5, subiram 8,14%, a R$ 9,40.

Instituições financeiras, cujas ações têm forte peso no Ibovespa, também tiveram forte avanço, ajudando a sustentar a alta da bolsa. 

Bolsas europeias também sobem

As principais bolsas europeias também fecharam em forte alta nesta segunda-feira, com a recuperação dos preços do petróleo e de alguns metais tranquilizando os investidores.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 1,67%, aos 331,82 pontos. Em Londres, o FTSE 100 avançou 1,47%, para 6.037,73 pontos. Em Frankfurt, o Dax subiu 1,98%, para 9.573,59 pontos. Em Paris, o CAC 40 fechou em alta de 1,79%, para 4.298,70 pontos. Em Madri, o Ibex 35 avançou 2,35%, para 8.387,00 pontos. Em Milão, o FTSE MIB subiu 3,52%, para 17.504,58 pontos.

Bolsas chinesas fecharam em alta nesta segunda

As bolsas da China terminaram a sessão desta segunda-feira (22) em alta. Investidores estavam otimistas com a substituição do chefe do órgão regulador do mercado de capitais. Os mercados acreditam que o governo está disposto a tomar medidas para estimular a economia.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 2,2%, a 3.118 pontos. Já o SSEC, em Xangai, registrou alta de 2,37%, a 2.927 pontos.

No restante do continente, o cenário também foi de valorização. Em Tóquio, o índice Nikkei avançou 0,9%, a 16.111 pontos. O índice Hang Seng, em Hong Kong, subiu 0,93%, a 19.464 pontos. 

Em Seul, o índice Kospi teve alta de 0,01%, a 1.916 pontos. Em Taiwan, o índice Taiex subiu 0,02%, a 8.326 pontos. Em Cingapura, o índice Straits Times cresceu 0,14%, a 2.660 pontos.

Dólar cai com aumento da procura por ativos de risco

Já o dólar fechou em baixa hoje. As medidas adotadas pela China para enfrentar a turbulência financeira por que o país atravessa e a alta do barril de petróleo resultaram em uma maior procura por ativos de risco.

A moeda norte-americana teve baixa de 1,80%, comercializada a R$ 3,9500.