Maduro decreta aumento de 52% para salário mínimo

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, assinou neste sábado (20), três dias após anunciar aumento dos preços internos da gasolina, entre outras medidas econômicas, o decreto de aumento de 52% do salário mínimo a partir do dia 1º de março.

Maduro destacou que são 32 os aumentos salariais decretados pelo governo durante a "revolução bolivariana", como denomina sua gestão presidencial da mesma forma que o fez seu mentor e antecessor, o falecido presidente Hugo Chávez (1999-2013).

"É preciso sair para a rua porque a oposição deve, entre outras infâmias, reformar a Lei do trabalho para flexibilizar a demissão dos funcionários públicos e privados", disse.