Ações chinesas fecham em queda nesta quinta

Cenário foi de crescimento no restante do continente

As bolsas da China registraram recuo sutil no fechamento das sessões desta quinta-feira (18). Na véspera, o cenário era de otimismo no país após o anúncio de que o governo investiria 400 bilhões de yuans em obras de infraestrutura. No entanto, a alta das ações no país não se manteve.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,31%, a 3.053 pontos. O índice SSEC, em Xangai, desvalorizou 0,16%, a 2.862 pontos.

No restante da Ásia, as ações subiram estimuladas pelos ganhos do petróleo.

Em Tóquio, o índice Nikkei cresceu 2,28%, a 16.196 pontos. Em Hong Kong, o Hang Seng teve alta de 2,32%, a 19.363 pontos. Em Seul, o índice Kospi teve valorização de 1,32%, a 1.908 pontos. O Taiex, em Taiwan, avançou 1,22%, a 8.314 pontos. Em Cingapura, o índice Straits Times registrou alta de 1,67%, a 2.657 pontos.

Na véspera, cenário foi de crescimento

O anúncio de que o governo chinês vai investir 400 bilhões de yuans em obras de infraestrutura aqueceu as bolsas no país na quarta-feira (18). As ações de empresas do setor tiveram forte valorização. Em Xangai, o índice SSEC teve alta de 1,1%, com 2.867 pontos. Já o CSI300, que reúne companhias de Xangai e Shenzhen, cresceu 0,87%, com 3.063 pontos.

No restante do continente, as ações caíram, após duas sessões de alta.

Em Tóquio, o índice Nikkei caiu 1,36%, com 15.836 pontos. Em Hong Kong, o índice Hang Seng recuou 1,03%, com 18.924 pontos. O índice Kospi, em Seul, teve desvalorização de 0,23%, com 1.883 pontos. Em Taiwan, o índice Taiex registrou queda de 0,03%, com 8.214 pontos. O índice Straits Times, em Cingapura, teve desvalorização de 1,16%, para 2.613 pontos.