Mercado de viagens corporativas no Brasil movimentou R$ 38,73 bilhões em 2015

As receitas com viagens corporativas tiveram redução de 3,6% em 2015, totalizando R$ 38,73 bilhões, em comparação com os R$ 40,17 bilhões de 2014. 

Estas e outras informações são o resultado do 10o IEVC (Indicadores Econômicos das Viagens Corporativas), apresentado hoje no 11o LACTE (Latin American Corporate Travel & Events Experience), organizado pela ALAGEV (Associação Latino-Americana de Gestores de Eventos e Viagens Corporativas). 

A pesquisa foi realizada por Hildemar Brasil, Professor Doutor em Economia de Turismo, e coordenada pela Alagev e pelo Senac (com Antônio Carlos Bonfato e Maristela de Souza Goto Sugiyama, do Centro de Estudos Aplicados do Centro Universitário Senac).

Segundo o estudo, em 2015, as viagens corporativas foram responsáveis pela geração de 725.589 empregos diretos e indiretos, o que também representou queda em relação ao ano anterior, quando o setor gerou 752.921 postos de trabalho. O impacto direto na economia gerado pelas viagens corporativas também caiu, de R$75,93 bilhões em 2014 para R$70,57 bilhões em 2015.