'Financial Times': Mercado nundial de petróleo perde US $ 400 bilhões em projetos arquivados

Matéria publicada nesta sexta-feira (15) no Financial Times, por Christopher Adams, conta que os grupos de energia tem arquivado quase US $ 400 bilhões de gastos com novos projetos de petróleo e gás desde o colapso do preço de óleo nos mercados, diminuindo a previsão futura de produção, em milhões de barris por dia, em regiões que incluem o Golfo do México, África e Cazaquistão.

Em um estudo publicado nesta quinta-feira (14), a consultoria de energia Wood Mackenzie afirma que o desenvolvimento de cerca de 68 grandes projetos, ou o equivalente a reservas de 27 bilhões de barris, foram cancelados, já que as empresas estão se esforçando para reduzir custos e proteger os pagamentos de dividendos. Os números mais recentes mostram que a quantidade de gastos de capital em projetos aguardando aprovação quase dobrou desde junho, de US $ 200 bilhões para US $ 380 bilhões, com 2,9 milhões de barris por dia de produção de líquido,  o equivalente a produção de petróleo do Kuwait, e agora não deverá entrar em circulação até o início da próxima década.

O ano de 2016 está sendo crítico para o petróleo tipo Brent, que caiu mais de 70 por cento de seu pico em 2014, de US $ 115 para cerca de US $ 30 o barril, chegando perto de seu valor mínimo em 12 anos, ocasionando corte de custos com urgência. 

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) pode divulgar relatório sobre o cumprimento pelo Irã do acordo para conter seu programa nuclear em encontro nesta sexta-feira (15) em Viena, o que potencialmente possibilitará a retirada das sanções do Ocidente contra o país.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais