Petrobras despenca quase 8% e Ibovespa vira para a queda

Dólar continua a se desvalorizar frente ao real

O principal índice da bolsa brasileira iniciou a manhã desta terça-feira (12) em leve recuperação, mas virou para a queda após as ações da Petrobras começarem a despencar. A estatal comunicou uma redução de 24,5% em seu plano de investimentos para o período 2015-2019. 

Às 10h42, o índice registrava aumento de 0,33%, aos 40.082 pontos. Um pouco mais tarde, a pontuação voltou para patamar abaixo dos 40 mil pontos novamente, com registro de alta de 0,11%, em 39.995 pontos. 

No início da tarde, porém, o índice voltou a cair, puxado pelas ações da Petrobras. Às 13h35, recuava 0,34%, para 39.815 pontos.

Às 14h10, a retração era de 0,82%, aos 39.622 pontos. Também neste horário, os papeis ordinários (PETR3) da estatal caíam 7,92%, cotados a R$ 6,98, enquanto os preferenciais (PETR$) tinham baixa de 7,55%, a R$ 5,63.  O desempenho é reflexo do anúncio de redução no plano de investimentos da companhia para US$ 98,4 bilhões durante o período 2015-2019.

>> Petrobras comunica redução no plano de investimentos para US$ 98,4 bilhões

>> Após forte queda, preços do petróleo oscilam nesta terça

Na véspera, o Ibovespa teve queda de 1,63%, a 39.950 pontos - primeira vez abaixo dos 40 mil pontos desde março de 2009. A bolsa tinha aberto o dia em alta, mas reverteu o movimento após a abertura dos negócios em Wall Street.

Dólar devolve ganhos nesta terça

Após fechar em alta de 0,28% nesta segunda-feira, a R$ 4,0517 na venda, a moeda norte-americana se desvaloriza na manhã desta terça-feira, com o mercado atento à economia da China e à queda brusca nos preços do petróleo. O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, sinalizou que os juros básicos podem voltar a subir ainda neste mês.

Às 11h03, o dólar tinha queda de 0,49%, a R$ 4,0345. Às 13h38, a moeda caía 0,40%, para R$ 4,0381. Às 14h12, a queda era de 0,16%, a R$ 4,0479. 

O Banco Central fez nesta manhã mais um leilão de rolagem dos swaps que vencem em 1º de fevereiro, equivalentes a US$ 10,431 bilhões, com oferta de até 11,6 mil contratos.

>> Bolsas da China se recuperam, mas asiáticas caem

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais