Europa fecha sem direção definida, de olho em relatório de emprego dos EUA

As principais bolsas europeias fecharam a sexta-feira (6) sem direção única, com investidores ainda digerindo um relatório de emprego acima do esperado nos Estados Unidos. Os resultados de outubro aumentam as expectativas de que o país eleve sua taxa de juros ainda em 2015. 

No encerramento em Londres, o FTSE-100 caía 0,17%, para 6.353,83 pontos. Em Frankfurt, Paris e Madri o mercado manteve seu bom humor. O DAX subiu 0,92%, aos 10.988,03 pontos,; o CAC-40 avançou 0,08%, para 4.984,15 pontos; e o Ibex-35 teve valorização de 0,21%, aos 10.453,20 pontos.

O indicador de emprego dos EUA veio acima das expectativas de economistas, reforçando a ideia de que o Federal Reserve poderá aumentar os juros dos Estados Unidos ainda em 2015. A potência criou 271 mil novas vagas em outubro deste ano, frente às 180 mil esperadas por analistas. 

A taxa de desemprego, por sua vez, esteve em linha com o esperado e caiu para 5%. Já os ganhos por hora trabalhada tiveram valorização de 0,4%, enquanto analistas esperavam um avanço mais modesto, de apenas 0,2%. O mercado agora vê como provável a elevação da taxa de juros.