China firma parceria entre bolsas de Shenzhen e Hong Kong

Programa entrará em operação até o fim do ano

A China vai inaugurar um programa que conectará os negócios das bolsas de Shenzhen e de Hong Kong até o fim do ano, num novo esforço para liberalizar seu mercado de capitais e torná-lo mais acessível a investidores estrangeiros, segundo artigo do presidente do Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês), Zhou Xiaochuan.

"Neste ano vamos revelar a Conexão de Ações de Shenzhen e Hong Kong, o que mostra que o mercado de capitais da China abriu um novo canal, se conectando ao mundo", disse Zhou no artigo, publicado na terça-feira, no site do PBoC.

A iniciativa era aguardada depois de as bolsas de Xangai e de Hong Kong terem lançado uma parceria semelhante, em novembro de 2014.

Em agosto, o presidente da Bolsa de Hong Kong, Charles Li, disse que os preparativos técnicos para a ligação Shenzhen e Hong Kong já haviam sido concluídos.