Produção brasileira de petróleo cai 6% em setembro, diz ANP

A produção total de petróleo e gás natural no Brasil caiu 6% em setembro em relação a agosto, informa boletim mensal divulgado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP) nesta terça-feira (3). A produção no pré-sal também teve queda de 1,8%, no mesmo período de comparação, em função de "paradas programadas de plataformas."

Em setembro, o país produziu um total de 2,395 milhões de barris por dia. Este é o segundo volume mais baixo no ano de 2015, acima apenas da produção de abril. Se comparado ao mesmo mês de 2014, entretanto, a produção teve alta de 1,6%.

A produção de gás natural, por sua vez, totalizou 97,4 milhões de metros cúbicos por dia, o que representou uma queda de 1,9% na comparação com. Já em relação a setembro de 2014, o segmento acumula avanço de 9,5%. Ao todo, a produção de óleo e gás somou 3,008 milhões de barris de óleo equivalente por dia, alta de 3%.

A Petrobras responde por 2,786 milhões de barris de óleo equivalente, 92% de toda a produção brasileira. A estatal reportou uma queda de 6,7% em sua produção diária de setembro, graças a interrupção das operações da plataforma P-52, localizada no Campo de Roncador, na Bacia de Campos.

A produção do pré-sal somou 1,029 milhão de barris de óleo equivalente, sendo 828,5 mil barris de petróleo por dia e 31,9 milhões de metros cúbicos diários de gás natural. Na região, a ANP apurou uma queda de 1,8% na produção total, na comparação com agosto. Em contrapartida, o campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o principal campo produtor do país. A região respondeu por 349,1 mil barris de petróleo por dia - 44% de toda a produção.