Levy elogia transparência orçamentária do Brasil

O ministro ainda afirmou que instituições nacionais são fortes para controlar contas públicas

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou nesta terça-feira (3) que as instituições brasileiras são fortes o suficiente para controlar suas contas públicas. Presente na abertura de um seminário sobre governança no Tribunal de Contas da União (TCU), o economista ainda elogiou a transparência orçamentária do Brasil, que ocupa o sexto lugar na comparação mundial e está entre os únicos quatro países com notas satisfatórias em todos os quesitos analisados.

Além da transparência, são analisadas questões como participação social e fiscalização de processos da formulação do orçamento. "Temos observado avanços na forma de atuação dos tribunais de contas, deixando de lado uma atuação puramente legalista para exercer papel fundamental na avaliação de eficiência, eficácia e efetividade de ações governamentais", disse Levy. 

O ministro ainda opinou que entende a governança como fundamental para a qualidade de vida dos cidadãos. "A boa governança resulta não só do direito de votar, mas também do direito inalienável do cidadão de exercer supervisão e conhecer as políticas públicas", opinou, avaliando que o acesso à informação é uma das formas de avanço em curso no Brasil.