Bovespa opera em baixa pelo segundo dia consecutivo

Redução dos índices de confiança de consumidores e do comércio influenciam queda

O Ibovespa abriu esta sexta-feira (24/7) em baixa de 0,85%, aos 49.533 pontos. A Bovespa opera em queda depois da divulgação pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) dos índices de confiança de consumidores e do comércio nos menores patamares já registrados. A iminência de rebaixamento da nota do Brasil pelas agências de risco também repercute.

Às 10h19, o Ibovespa, principal indicador da Bolsa de Valores de São Paulo, exibia desvalorização de 0,73%, a 49.443 pontos. Às 11h21, a queda aumentou para 2,26%. Na véspera, houve queda de mais de 2,18% a 49.806 pontos. 

>>Percepção do consumidor sobre economia é a pior desde 2005, diz FGV

>>Confiança do Comércio tem menor nível desde 2010

>>Bovespa tem queda de mais de 2% com meta do superávit

Foi a maior queda diária desde maio. Com a queda, a bolsa zerou os ganhos em reais em 2015. No ano, há desvalorização de 0,4%. Na semana e no mês, a bolsa acumula queda de 4,84 % e 6,17%, respectivamente.

>>Bolsas da Ásia fecham o pregão em baixa