Com Cunha e IBC-Br, Bovespa encerra semana em forte queda e dólar sobe

Petrobras caiu mais de 4% refletindo além de cenário político, desvalorização no petróleo

O cenário político conturbado é o principal responsável pela queda dos papéis que compõem o Índice Bovespa, principalmente das ações da Petrobras, dizem analistas. A Bolsa fechou em queda de 1,37%, aos 52.341 pontos nesta sexta-feira (17). Especialistas de mercado consultados pelo Jornal do Brasil destacaram que as fortes perdas da Petrobras também são consequência do cenário político. Por outro lado, o dólar teve forte alta, de 1,13% frente ao real.

Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, anunciou nesta sexta-feira (17) seu rompimento com o governo e que vai tentar convencer a legenda a seguir o mesmo caminho. 

>> Eduardo Cunha anuncia rompimento político com governo

Como o PMDB é o principal aliado de Dilma, a Bovespa tem fortes quedas repercutindo um cenário de "fragilidade" em que o governo pode se encontrar após a notícia. Os papéis da Petrobras fecharam em 4,90% nos ordinários (PETR3) com preço de R$ 12,62 enquanto os preferenciais sofrem perdas de 4,36% e preço de R$ 11,40.

As ações da Petrobras também caem influenciadas pela desvalorização da preço do barril de petróleo, que está atingindo um preço de resistência que se for perdido, ou seja, cair abaixo deste valor, pode aumentar ainda mais a inclinação para venda das ações, segundo explica o analista de investimentos da Clear Corretora, Raphael Figueredo. 

Para ele, a companhia também reflete muito o que acontece no ambiente do governo, que sendo colocado em uma situação "frágil", faz refletir nas estatais, principalmente na Petrobras.

Já Rogério Freitas, analista da Teórica investimentos, destaca também o resultado do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), que permaneceu praticamente estável no mês de maio, em relação a abril. "O IBC-Br confirmou o cenário de recessão", diz. 

>> Atividade econômica do país fica estável em maio, informa Banco Central

A Gerdau Metalúrgica figurou novamente entre as maiores perdas do dia. Os papéis GOAU4 caíram 6,38%, encerrando cotados a R$ 4,40. As ações da empresa estão em forte baixa há meses junto com todo o setor, que sofre com as perdas em relação à cotação do minério de ferro na China. 

A Gerdau confirmou hoje também que o Itaú Unibanco e a ArcelorMittal venderam fatias minoritárias de suas participações na empresa. A companhia informou também que sempre teve interesse em concentrar a participação de suas controladas operativas. 

Dólar tem forte alta em relação ao real 

A moeda americana encerrou com alta de 1,13%, cotada a R$ 3,1939 na venda e a R$ 3,1923 na compra, incentivada pelas turbulências políticas no Brasil, que fizeram o real perder força frente a divisa.