Bolsas europeias operam em baixa

Depois de abrir em alta, mercado reage ao noticiário sobre as negociações da dívida grega

As bolsas europeias operam majoritariamente em baixa, reagindo ao noticiário sobre a Grécia, que pode chegar a um acordo de resgate financeiro ainda nesta quarta-feira (24/6). As declarações do primeiro-ministro Alexis Tsipras ao governo em Atenas de que sua última proposta de reformas foi rejeitada pelos credores internacionais do país contribuíram para  o mau humor na Europa. A queda foi influenciada também pelo  o recuo na confiança dos empresários alemães, diante da possibilidade da saída da Grécia da zona do euro.

Às 8h52 (de Brasília), a maioria das bolsas europeias se mantinha no vermelho: Paris recuava 0,37%, Frankfurt cedia 0,94%, Madri perdia 0,82% e Milão tinha baixa de 0,62%. A exceção era Londres, que subia 0,29%, ajudada por blue chips como a Royal Dutch Shell (+1,96%), que reagiu a uma melhora de recomendação de suas ações pelo Deutsche Bank. No mercado de câmbio, o euro avançava a US$ 1,1211, enquanto a libra seguia a mesma direção, cotada a US$ 1,5757.

Mais cedo, Tsipras disse ao governo grego que os credores rejeitaram a última proposta de reformas, que foi apresentada no começo da semana, segundo relatos da mídia. Os comentários de Tsipras levaram os principais mercados acionários na Europa a exibir desvalorização de mais de 1%, mas as perdas foram reduzidas desde então.