Ações da Petrobras têm forte alta; Bovespa oscila mas volta a subir

Dólar também tem ganhos e fecha cotado a R$ 3,04

Apesar de manter fortes oscilações durante o dia, a Bolsa de Valores de São Paulo fechou em alta de 0,38%, com 55.112 pontos, encerrando movimento de queda nos últimos três pregões, que fez o principal índice do mercado brasileiro (Ibovespa) ter perdas de 4%. Entre os destaques, as ações da Petrobras tiveram fortes altas e recuperaram parte dos prejuízos dos últimos dias. O dólar também subiu, 1,30%, e encerrou cotado a R$ 3,04. 

Os papéis da Petrobras mantêm ganhos de 5,26%, nos ordinários (PETR3), e 4,34%, nos preferenciais, recuperando perdas dos três últimos pregões. No exterior os ADR's (american depositary Receipts) também têm valorização, de aproximadamente 3%. Ontem, o presidente da estatal, Aldemir Bendine, assinou o contrato com o Banco de Desenvolvimento da China no valor de US$ 1,5 bilhão, como parte do Acordo de Cooperação entre as partes divulgado na terça-feira. Considerando o empréstimo de US$ 3,5 bilhões assinado em abril de 2015, o valor total contratado junto ao CDB ao longo de 2015 totaliza US$ 5 bilhões.

Os papéis da Vale voltam a subir após sete pregões em queda, que derreteram o valor das ações em aproximadamente 15%. Os papéis ordinários (VALE3) da empresa têm alta de 2,02%, cotados a R$ 20,25, enquanto os preferenciais (VALE5) sobem 1,57%, com preço de R$ 16,83. Os papéis da empresa se valorizam junto com o preço do minério de ferro negociado no porto de Qingado, na China. Segundo o analista da XP Investimentos, Caio Toledo, a China tem divulgado resultados ruins de sua economia, entretanto, com isso, os investidores esperam que sejam criados pacotes de investimentos pelo governo, para incentivar o crescimento. 

Entre as maiores altas, a Kroton Educacional (KROT3) seguiu no topo pelo segundo pregão consecutivo, ainda repercutindo a previsão de um avanço de 37% na receita líquida e 19% no lucro líquido em 2015, mesmo sem renovação de contratos do Fies e a projeção da receita líquida para este ano de R$ 5,2 bilhões, divulgados na terça-feira. Os papéis da empresa sobem 6,42% com preço de R$ 12,60.

Dólar volta a subir e fecha cotado a R$ 3,04

O dólar teve alta de 1,30% cotado a R$ 3,04. No Brasil, dados como de arrecadação federal e confiança da Indústria foram divulgados, mostrando resultados negativos. O governo federal arrecadou 109,241 bilhões de reais em impostos e contribuições no mês passado, no pior resultado para meses de abril desde 2010, mantendo o fraco desempenho no ano que dificulta o cumprimento da meta de superávit primário e leva a equipe econômica a avaliar novo aumento de tributos.

Já a Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou Índice de Confiança da Indústria (ICI), que caiu 0,7% da série livre de influencia sazonal em relação à prévia de abril. Este foi o quarto resultado negativo consecutivo. Os dados constam da prévia de maio da Sondagem da Indústria de Transformação.

Segundo dados da BM&FBovespa, o dólar teve um giro financeiro ficou em torno de 1,78 bilhão de dólares.